Tradução

domingo, 8 de dezembro de 2013

Investimentos e qualidade de vida andam juntos

A grande maioria da população acha que poupar significa sacrifício e não veem essa atitude como uma oportunidade para uma vida melhor, com mais saúde, qualidade de vida, segurança e felicidade.

Muitas vezes seduzidos por campanhas de marketing milionárias e por uma necessidade de autoafirmação social que muitas vezes ultrapassa os limites, sucumbindo em dívidas contraídas com compras de bem de consumo desnecessários.

A cultura de poupar pode trazer inúmeros benefícios para sua vida e sua saúde, resultando em mais felicidade para você e sua família.

O ato de poupar não deve ser associado a sacrifício e sim a bem estar. Já que quanto maior for sua capacidade de poupar, maior será sua capacidade de realizar sonhos e evitar imprevistos.

Imagine o que poucos reais por mês podem fazer em sua vida. Essa atitude fará toda a diferença entre viver apertado com o dinheiro acabando antes do fim do mês (gerando stress e preocupação) e não ter que esquentar a cabeça, pois caso ocorra um imprevisto você estará preparado (gerando segurança e tranquilidade).

Evite gastos desnecessários e supérfluos, guarde um pequeno valor mesmo que considere insignificante. Essa pequena porção hoje será uma grande fatia amanhã, este pequeno esforço hoje pode amanhã realizar grandes sonhos, como viagens internacionais, faculdade, casa própria ou simplesmente dar mais conforto para sua família.

Veja que o dinheiro poupado não está parado, e sim trabalhando a seu favor, crescendo cada vez mais. Entenda a diferença entre um gastador e um poupador.

Mentalidade do gastador:

O gastador não tem controle sobre seus gastos, não tem noção por onde seu suado dinheirinho está saindo. Esta sempre preocupado pois o dinheiro não dá até o fim do mês, geralmente recorre a financiamentos e não tem planejamento para o futuro. Se algo ocorrer com ele ou sua família estará a mercê da sorte ou da ajuda de parentes.

Está sempre sonhando e nunca consegue realizar seus sonhos porque sua renda está sempre comprometida, sacrificando a família por conta de sua falta de controle e organização.

No fim da vida acaba passando por situações difíceis, já que a aposentadoria não o sustenta, e muitas vezes acaba dependendo dos filhos ou parentes para sobreviver.



Mentalidade do poupador:

Já o poupador possui maior controle sobre seus gastos, não se seduz facilmente com itens desnecessários e consegue gastar seu dinheiro com muito mais qualidade, atingindo resultados que o gastador não consegue atingir. Como tem a consciência de guardar o que sobra no fim mês, acaba pagando menos pelas coisas, já que sempre paga avista.

Não entra em financiamentos pois sabe o quanto se perde com este tipo de transação. Se algum imprevisto ocorrer não irá se preocupar muito, pois dinheiro será o menor dos problemas, apenas lamentará o ocorrido e seguirá em frente sem grandes preocupações.

O poupador também é um sonhador, mas diferente do gastador, quase sempre realiza seus sonhos (viagens, casa própria, conforto, etc) e de sua família também (educação, lazer, bens), proporcionando muito mais bem estar, felicidade e segurança, com muito menos stress.

No fim da vida tem plenas condições de se sustentar, podendo desfrutar tudo que a melhor idade pode lhe proporcionar. Geralmente após a morte, este deixa um legado de cultura e bens materiais para seus filhos, tornando a vida de seus entes queridos muito mais tranquila.

Afinal, quem disse que dinheiro não traz felicidade? Dinheiro não traz felicidade, mas lhe ajuda a passar momentos felizes com sua família.

Portanto, antes de comprar qualquer supérfluo, pense na sua utilidade e no stress que ele lhe causará e a sua família também. 
Gaste com sabedoria e no que realmente interessa. VOCÊ!!!

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Que tal planejar a educação de seus filhos? Ou ainda melhor, planejar a independência financeira de seus filhos.

Muitos dos que leem este blog possuem família e filhos ou planejam um dia ter filhos. Porém sempre que este assunto aparece, uma dúvida se apresenta em nossas mentes. "Como faço para garantir a educação de meus filhos?" Ou  ainda mais. "Como garantir uma vida melhor para meus filhos no futuro?

Nos dias de hoje é cada vez mais difícil conseguir colégios e universidades de qualidade, devido aos altos custos das redes de ensino, aquisição de materiais, equipamentos e etc.  Tornando o conhecimento um produto de luxo onde só os mais favorecidos financeiramente terão acesso.

Todos nós sabemos que quanto melhor for a qualidade de ensino, maiores serão as chances de ser bem sucedido e melhores serão suas condições de vida.

Agora, que tal seria garantir a educação universitária de seu filho economizando apenas R$100,00 por mês? Pois bem, isso é possível e muito simples de se realizar, basta planejamento, determinação e vontade.

No exemplo abaixo mostro como  os juros trabalhando a seu favor podem lhe ajudar nessa empreitada. Com um investimento inicial de mil reais e aportes mensais de R$100,00 a partir do primeiro mês de nascimento de seu filho é possível garantir os pagamentos da universidade e ainda mais. Considerando uma aplicação padrão temos:


Cálculo de Acumulação
Correção:12% / Ano
Valor Adicional:R$ 1.200,00 / Ano
Ano Base:2013
Valor Inicial:R$ 1.000,00
Imposto:15% / Ano



Veja que ao atingir 18 anos e entrar para a Universidade sua aplicação terá gerado aproximadamente R$70.000,00. Este valor será gasto sem que sua família sofra devido a diminuição da qualidade de vida, devido a este alto gasto que entrou em seu orçamento. Caso seu filho passe para uma universidade pública, este recurso poderá ser utilizado para auxiliá-lo em seu aprendizado ou guardado para um futuro mestrado ou pós-graduação.

Agora, como seria bom garantir a casa própria para seu filho ou ainda melhor, garantir a independência financeira para seu bem mais precioso. Caso não tenha utilizado os recursos destinado a educação de seu filho basta que continue realizando os mesmos aportes mensais de R$100,00 e o tempo irá lhe ajudar a chegar lá.


Note que ao chegar a trinta anos de economia seu rendimento estará em torno de R$250.000,00, valor suficiente para comprar um imóvel de pequeno porte ou servir de entrada para um imóvel maior.

Algumas pessoas acham que somente prover educação aos filhos é o suficiente e depois eles mesmos poderão trilhar seu caminho. Eu discordo, não basta prover educação universitária a seus filhos, é importante ter uma educação financeira, moral e social, além de recursos materiais, financeiros e afetivos para que possam usufruir dos privilégios que você não teve. Afinal queremos sempre que nossos filhos tenham o melhor e que sejam melhores que nós.

Porém ainda é possível fazer mais! Imagino que aos trinta anos de idade seu filho já possa assumir os aportes deste investimento. Ao realizar aportes mensais de R$100,00 por mais algumas décadas poderá conquistar sua independência financeira, como mostro abaixo:


Veja o que apenas cem reais por mês podem fazer em sua vida. Imagine se os aporte forem ainda maiores. A escolha é sua!

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Dinheiro virtual, saiba como se beneficiar dos programas de recompensas

Que tal viajar todos os anos de graça ou então mobiliar sua casa sem gastar um centavo? Parece bem interessante, pois esta é uma realidade cada vez mais frequente devido a utilização dos programas de recompensas, chamados de dinheiro virtual. Tais programas, se bem utilizados, podem ser um aliado em suas finanças, permitindo que você desfrute de serviços e bens de consumo a um custo muito baixo ou nulo. Neste post demonstro como utilizar utilizar os programas de fidelidade e extrair o máximo de pontos possível além de passar algumas dicas para que isso não se torne uma dor de cabeça. 

Os programas de fidelidade são uma realidade cada vez maior no Brasil, atualmente existem cerca de 20 milhões de pessoas cadastradas desfrutando deste benefício. Com as passagens aéreas mais baratas e o aumento do consumo no país, milhões de pessoas estão acumulando pontos, visando utilizar esses pontos para recompensas futuras. Na Multiplus, maior rede de empresas e programas de fidelização do Brasil, mensalmente são feitos mais de 400 mil resgates, no ano passado foram pagos com Dotz aproximadamente 100 mil milk-shakes do Bob's, (moeda alternativa de um programa de fidelização Dotz). Mas ainda existe uma grande fatia da população que desconhece o potencial desse mercado, de acordo com uma pesquisa realizada pela CardMonitor em parceria com o Instituto Medida Certa, somente 23% dos brasileiros estão cadastrados nos programas de fidelidade das duas principais companhias aéreas do país, o que demonstra que uma parcela considerável da população desconhece o potencial dos programas de fidelidade. Com a ascensão da classe C no Brasil gerando aumento do consumo pela famílias brasileiras esse mercado ainda possui muito espaço para crescer, tornando a concorrência maior e beneficiando ainda mais os consumidores que aderirem a esses programas.

Os programas de fidelidade além de benéficos para às empresas são muito compensadores para os consumidores que ganham muito com eles. Além da recompensa de sua fidelidade com produtos, brindes, viagens e serviços, os consumidores fieis também percebem os ganhos em termos de qualidade . Esses ganhos têm a ver com qualidade de atendimento, do produto, etc enfim diversos benefícios que só é possível oferecer para um cliente conhecido pela empresa. Um bom programa de fidelidade conhece seus clientes, sabe o que eles querem, desejam e procuram proporcionar-lhes tudo isso. Pesquisas mostram que os clientes não querem simplesmente brindes e descontos, eles querem perceber que são importantes para a empresa. Os clientes querem sentir que suas necessidades são atendidas de forma exclusiva e pontual.

Multiplus, Dotz, Smiles, Netpoints, maxximofidelidade, são alguns dos principais programas de fidelidade que reúnem pontos de diferentes empresas. Existem também os programas de recompensas de empresas individuais e dos bancos através da utilização de cestas de serviços e cartões de créditos. Atualmente é possível conseguir pontos de programas de fidelidade em praticamente todos os gastos de nosso dia-a-dia, combustível, farmácias, supermercados, estacionamentos, lojas e até mesmo com impostos. É isso mesmo! Até os governos já aderiram aos programas de recompensas para aqueles que pedem nota fiscal nos estabelecimentos onde compram, sendo recompensados no fim do ano com abatimento no IPTU, IPVA, etc. Então basta apenas um pouquinho de atenção aos detalhes para ser recompensado em praticamente tudo que comprar, nos exemplos abaixo mostro como é fácil e rápido se beneficiar destes programas.

Exemplo 1: 

Digamos que você queira comprar uma televisão de 32" nova para sua casa cujo o preço está entorno de R$1200,00, o primeiro passo é pesquisar qual lugar possui o melhor preço

- Recomendo que além de olhar nas lojas físicas busque pesquisadores de preço na internet como busca pé, zoom, entre outros. 

- Verifique quais empresas participam de programas de fidelidade, de preferência para empresas que participam de programas que reúnem os pontos de diversos meios. 

- Verifique qual loja fornece o maior número de pontos.

- Veja se a diferença de preço desta loja para a loja mais barata é significativa, caso não seja, compre na loja que participa do programa de fidelidade. Pois pagar R$50 ou R$100 mais caro pode não parecer lógico no momento, porem ao final da compra poderá resgatar um produto ou uma passagem com valor muito maior que essa diferença, resultando em lucro. Existem empresas que chegam a recompensar com até quatro vezes mais pontos que o valor da compra.

- Verifique se a loja não oferece desconto para pagamento avista, caso negativo compre no cartão de crédito, pois além de estar acumulando pontos pelo programa de recompensas da loja está ganhando pontos no cartão de crédito. Atualmente é possível acumular pontos em múltiplos programas realizando uma única compra.

Compra do produtoPrograma de Fidelidade (Multiplus, Dotz, NetPoint, Smiles)Cartão de crédito (Rewards)Total acumulado
R$1200,004 x o valor da compra1 ponto por Dolar
Total4800 pontos480 pontos5280 pontos

No programa Dotz é possível conseguir passagens aéreas por 1500 pontos por trecho ou trocar por uma batedeira ou cafeteira, ou perfumes, vale presentes, etc. No programa Multiplus é possível conseguir passagens aéreas por aproximadamente 3000 pontos ou trocar por eletrodomésticos ou produtos similares aos outros programas de fidelidade.

Isto resulta em economia no seu bolso podendo adquirir bens de consumos ou passagens aéreas sem custo, para isso é necessário estar atento a todos os detalhes no momento da compra. Pois através do planejamento será possível gastar seu dinheiro de forma eficiente e obter o máximo de retorno possível ao contrario dos que compram por impulso.

Exemplo 2:

Neste exemplo vamos utilizar itens do dia-a-dia como combustível, estacionamento, restaurantes, etc. Em nosso dia-a-dia realizamos diversos gastos necessários como transporte, alimentação, supermercados, passeios, etc. Agora que tal realizar os mesmo gastos e ainda ser recompensado por isso. Devido a correria diária não percebemos diversas oportunidades que desperdiçamos.

OBS: Vale lembrar que não devemos gastar somente pensando nos pontos, evitando dívidas futuras.  É importante gastar somente no que for necessário porem com a sabedoria de aproveitar os diversos programas de recompensas existentes por ai.

Imagine que seus gasto diário se resumem a combustível, estacionamento, restaurante (almoço do trabalho) e supermercado para a casa, vamos considerar um gasto de aproximadamente R$50,00 por semana de combustível assim os motoristas de fim de semana poderão participar deste exemplo também. Gasta-se aproximadamente R$10,00 por dia de estacionamento, R$15,00 por dia de almoço e R$100,00 por semana de supermercado. Estamos considerando os valores mais baixos para este exemplo já que sabemos que em muitos casos estes custos são muito maiores.

Hoje em dia praticamente todos mercados de consumo possuem pelo menos uma empresa que pratique o conceito de fidelidade com seus clientes, portanto é muito fácil se beneficiar das recompensas proporcionadas.

Gastos de segunda a sexta (trabalho).

Tipo de GastoDiárioSemanalMensalAnualPrograma de fidelidade (1 P/R$)Cartão de crédito (1 P/$)Total
Combustível 
R$50,00R$200,00R$2400,002400 pontos960 pontos3360 pontos
Estacionamento (5 vezes / semana)R$10,00R$50,00R$200,00R$2400,002400 pontos960 pontos3360 pontos
Almoço (5 vezes / semana)R$15,00R$75,00R$300,00R$3600,003600 pontos1440 pontos5040 pontos
Supermercado
R$100,00R$400,00R$4800,004800 pontos1920 pontos6720 pontos
Total



13200 pontos5280 pontos18480 pontos
Taxa do Dolar: R$2,50 = $1 Dolar

Considerando apenas os gasto realizados durante a semana, conseguimos aproximadamente 18480 pontos o que pode gerar duas passagens ida e volta para qualquer lugar do Brasil ou uma passagem ida e volta para a América Latina ou uma lavadora de roupas, ou Home Theater, ou Micro-ondas, ou diversos outros produtos.

Gastos no fim de semana com Lazer.

Tipo de GastoDiárioSemanalMensalAnualPrograma de fidelidade (1 P/R$)Cartão de crédito (1 P/$)Total
Combustível 
R$50,00R$200,00R$2400,002400 pontos960 pontos3360 pontos
Estacionamento (1 vezes / semana)R$10,00R$10,00R$40,00R$480,00480 pontos192 pontos672 pontos
Almoço (Família - 1 vezes / semana)R$50,00R$50,00R$200,00R$2400,002400 pontos960 pontos3360 pontos
Locadora de Filmes (Domingo)R$30,00R$30,00R$120,00R$1440,001440 pontos576 pontos2016 pontos
Total



6720 pontos2688 pontos9408 pontos
Taxa do Dolar: R$2,50 = $1 Dolar

Somando estes gastos chegamos a um total de R$27888 pontos. A partir de 30 mil pontos é possível resgatar um trecho de uma passagem para a Europa que custa aproximadamente $500. É possível viajar com a família (um casal e um filho) para diversos lugares do Brasil, também é possível resgatar um fogão, ou um refrigerador,  ou um smart phone ou até mesmo um sofá para sua casa.

 
Veja que o simples fato de prestar atenção a estes detalhes podem lhe trazer muitos benefícios, porém muitos brasileiros mesmo participando desses programas, não costumam trocar seus pontos por prêmios. Todos os anos são perdidos bilhões de reais em pontos expirados, para isso listo abaixo algumas dicas simples que podem ajudar você a aproveitar melhor os benefícios e vantagens dos programas.





O que fazer:
     - Procure programas de fidelidade que tenham múltiplos parceiros;

     - Dentre os parceiros procure os que oferecem mais pontos;

     - Procure parceiros com preços mais competitivos, faça uma pesquisa de preços antes de comprar;

     - Esteja sempre atento à validade dos seus pontos. Alguns programas não impõem limites, mas geralmente o prazo para resgate é de dois anos;

     - Centralize seus pontos, suas chances de resgatar prêmios melhores aumentam;

   - Tente adequar os prêmios almejados ao seu padrão de gastos. É melhor aproveitar recompensas mais baratas que perder os pontos;

     - Buscar cartões de créditos que tenham parceria com outros programas de fidelidade;

   - Descubra onde é possível acumular pontos. Vários segmentos já aderiram: farmácias, postos de gasolina, escolas de idiomas, lojas de vestuário, farmácias, restaurantes, etc;

   - Compare as mecânicas de pontuação, como pontuação mínima de resgate, prazo de expiração dos pontos, relação valor do gasto / pontos acumulados;

   - Confira sua pontuação. Peça sempre ao atendente do estabelecimento que credite os seus pontos na hora da compra e cheque se todas as pontuações foram creditadas;

   - Não deixe seus pontos expirarem. Consulte regularmente o prazo de validade dos pontos, muitas pessoas perdem muito dinheiro devido a essa falta de atenção;

   - Transfira os pontos do seu cartão de crédito para seu programa de fidelidade, acumulando pontos de múltiplas fontes é possível resgatar prêmios melhores e mais rápido;

   - Use o cartão de crédito nas suas compras, somente se o valor avista for igual ao valor no cartão de crédito. Então, procure fazer suas compras com o cartão de crédito, assim é possível pontuar duas vezes, pelo estabelecimento e pelo cartão;

   - Tente organizar os pagamentos cotidianos (gasolina, farmácia, comida, telefonia, roupas, calçados) de forma a acumular pontos;


O que não fazer:
   - Não faça gastos desnecessários apenas para pontuar no programa;

   - É comum que as lojas com boa taxa de pontuação também tenham preços mais elevados;       Procure sempre os melhores preços e custos benefícios;

  - Existem programas que cobram pelo resgate ou transferência de pontos para outros programas, procure evitá-los;

   - Não se torne escravo dos programa de fidelidade;

   - Não faça dívidas;

   - Procure resgatar com antecedência seus pontos, planeje seu resgate;

   - Compre somente o que esta acostumado, evitando gastos desnecessários;

   - Pague sempre a fatura do cartão de crédito avista, evite juros;

 
Após entender como funcionam os programas de recompensas então agora é hora de tirar o máximo de proveito que essa moeda virtual pode lhe proporcionar!
Afinal dinheiro é feito para se gastar, porem com sabedoria!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Carro, comprar ou não comprar?

O sonho de todo brasileiro é ter a casa própria e um carro zero na garagem, graças a este modelo de marketing sustentado pelo governo e pelas principais montadoras desse país, vivemos em uma sociedade cada vez mais estressada pelos enormes congestionamentos que enfrentamos diariamente, cidades cada vez mais poluídas devido a gigantesca quantidade de veículos utilizados por apenas um passageiro (motorista) e a queima de combustíveis altamente poluentes e ineficientes.

Vivemos em cidades que foram desenhadas para a utilização dos carros a várias décadas, porem devido a avalanche de veículos despejados em nossas ruas e avenidas diariamente, fica cada vez mais inviável a sua utilização. A tendência atual é que os carros particulares tenham cada vez menos espaços para rodar nas cidades, dando a vez a transportes coletivos com faixas exclusivas, metrô na superfície que enfeia a cidade e traz poluição sonora e bicicletas que atrapalham o trânsito e reduzem a velocidade dos carros nos domingos.

Somos bombardeados diariamente com propagandas oferendo descontos, prêmios, diversas condições de pagamento e prazos quase infinitos de financiamentos, endividando ainda mais a população já enforcada com as parcelas da casa própria. Ações de marketing que transformam  o carro que em vez de ser apenas um meio de transporte passa a ser um símbolo de status para todos que os veem na rua, transforma-se em um símbolo de poder e inclusão social. Por outro lado temos o governo que utiliza a indústria automobilística com fins eleitoreiros, valendo de armas como redução de IPI, financiamentos, etc. Porem de que vale ter um belo carro na garagem se está praticamente impossível utiliza-lo, já que o próprio governo que o incentiva a comprar automóveis é o mesmo que cria políticas para diminuir a quantidade de carros nas ruas, como rodízio de carros, faixa exclusiva para ônibus, estacionamentos cada vez mais caros e escassos, impostos cada vez mais altos que não refletem o valor pago em benefícios para as vias de transito e também a gigantesca indústria de multas que existe em nosso país.

Agora, será que esse sonho realmente vale a pena? Será que ao comprar um carro não estamos entrando em uma roubada, assumindo mais gastos sem gerar um real benefício em nossas vidas?

O carro envolve uma série de custos que a maioria das pessoas não calcula no momento da compra, apenas olham para o preço da parcela que irão financiar. Porem além da parcela que será paga existem outros fatores como combustível e manutenção (óleo, filtros de combustível e ar, correias, velas, pastilhas de freio, embreagem, etc, etc), impostos (IPVA, inspeção veicular, licenciamento), seguros, estacionamentos e ainda a depreciação anual. Colocando tudo o que você gastará ao longo do  ano, dividido pelo número de meses, será possível ter uma ideia de quanto o carro custará de seu orçamento. 

Muitos acabam se questionando quanto a qualidade de vida, prazer e conforto.

Devemos destacar que na compra de um carro é fundamental avaliar qualidade, segurança, economia e necessidade. Assim ponderando a real necessidade de ter um carro e qual o modelo que mais se encaixa a sua realidade, pois de que adianta ter um ótimo carro tecnicamente falando e um rombo em sua finanças ou um carro super econômico que não lhe oferece segurança e conforto. Devemos lembrar que, no Brasil, muitas pessoas realmente necessitam dos carros em função das ineficientes políticas de transporte, assim devemos avaliar a real necessidade desse investimento.

O primeiro passo é identificar os custos reais, não só da aquisição deste automóvel mas também sua manutenção, impostos e demais gastos. Vamos tomar como exemplo um carro popular, adquirido pela grande maioria da população que possui veículos.

Custo de aquisição

Item AdquiridoValor MensalValor Anual
Automóvel popular (R$30.000,00)

Licenciamento Inicial
R$101,77
Emplacamento
R$160,26
Total
R$262,03
(Fonte: Detran-RJ)


Custo de Manutenção anual

ItemValor MensalValor Anual
Licenciamento Anual
R$101,77
IPVA (4% valor do carro)
R$1200,00
DPVAT
R$101,16
Seguro particular (4%)
R$1400,00
Consumo de Alchool (R$2,40 / L)R$300,00R$3600,00
Revisão (1 por ano)
R$200,00
Multas (2 por ano)
R$250,00
Estacionamento (1/2 salário)R$340,00R$4080,00
Lavagem (1 lavagem / semana)R$100,00R$1200,00
Desvalorização do carro (em média 20% / ano)
R$6000,00
Gastos eventuais (Estacionamento fim de semana, polimento, limpeza interna, etc)R$50,00R$600,00
Total
R$18732,93
(Fonte: Detran-RJ, Seguradoras, FIPE, etc )

Levando em conta que se este valor estivesse aplicado na poupança este feliz motorista estaria deixando de ganhar aproximadamente R$21 mil reais por ano (juros compostos de 0,4% ao mês sobre 30.000,00 do carro mais aproximadamente 15000,00 de despesas descontada a depreciação do mesmo). Levando em consideração um gasto de quase vinte mil reais para manter um automóvel que muitas vezes não é utilizado em sua total capacidade, soa como assustador tal desperdício. Então como identificar quando vale mais a pena usar outros meios de transporte como Táxi, transporte público, bicicleta ou alugar um carro nos dias que serão utilizados?

Carro X Táxi

Atualmente existem cada vez mais pessoas buscando soluções alternativas para fugir dos engarrafamentos e dos custos que um automóvel representa no orçamento familiar, para isso o Jornal folha de São Paulo publicou uma calculadora para avaliar quando vale mais a pena usar um táxi. Vale lembrar que não se deve levar em consideração apenas o lado financeiro, mas a flexibilidade que o Táxi gera já que estará com tempo disponível para se dedicar a outras atividades enquanto se desloca, além da economia de tempo que o táxi pode gerar, diminuindo o tempo gasto na busca por estacionamentos ou vagas na rua.

No gráfico abaixo usamos os mesmos valores demonstrados nos custos de manutenção anual acima para identificar qual a quilometragem necessária para que seja mais vantajoso andar de táxi.


Para motoristas que utilizam o carro diariamente e que andam até 17 km por dia, mesmo assim ainda vale mais a pena usar o Táxi, para carros com maior valor essa quilometragem fica ainda maior como vemos abaixo:


Carro próprio X Carro alugado

Muitos acabam justificando a compra de um automóvel com a possibilidade de futuras viagens ou com o prazer de sair com a família para passear nos fins de semana, mesmo que na grande maioria das vezes o veiculo fique parado na garagem. Vale lembrar que para aqueles que utilizam o carro somente nos fins de semana,  o aluguel acaba sendo uma excelente vantagem, pois todos os problemas e despesas de manutenção ficarão por conta da locadora, cabendo ao motorista apenas dirigir. O aluguel de carros proporciona uma serie de vantagens as quais listo abaixo:
- O motorista pode escolher o carro que deseja utilizar, podendo alugar diferentes modelos sempre que preferir.
- Gastos de manutenção por conta da locadora.
- Gastos com impostos e licenciamentos por conta da locadora.
- Em caso de defeito ou acidente o motorista simplesmente pega outro carro. E a locadora assume o problema a partir dai.
- O valor é pago por diária, sem limite de quilometragem.
- Em caso de viagem o usuário pode pegar o carro somente nos dias que realmente irá utilizar. Ex: Viagem de ida e viagem de volta (2 dias de aluguel para uma viagem de 7 dias).
- Caso o motorista seja um usuário frequente da locadora, existem vários programas de recompensas que diminuem ainda mais o valor do aluguel do veículo.
- O usuário estará sempre dirigindo um carro novo e bem conservado.
- A maioria das locadoras possuem convenio com estacionamentos reduzindo seu preço.


Atualmente é possível alugar um carro compacto por R$80,00 por dia tornando este bem disponível para várias famílias. Para este exemplo devemos descontar os valores de estacionamento e gasolina pois o mesmo será utilizado por um carro alugado, assim o custo de manutenção para um carro particular ficará em R$11.314,96.
Neste exemplo levamos em consideração o aluguel de um carro popular com menor preço já incluso despesas de impostos e taxas, iniciando-se a pesquisa a partir de segunda feira até a segunda feira da semana seguinte com local de retirada e devolução no Aeroporto Santos Dumont.

Dias de aluguel por semanaR$/DiáriaR$/SemanaR$/MêsR$/Ano
1R$80,19R$80,00R$320,00R$2160,00
2R$80,19R$160,38R$641,52R$7698,24
3R$80,19R$240,57R$962,28R$11547,36
4R$80,19R$320,76R$1283,04R$15396,48
5R$80,19R$400,95R$1603,80R$19245,60
6R$81,91R$491,50R$1966,00R$23592,00
7R$65,89R$461,23R$1844,92R$22139,04
(Fonte: rentcars.com.br)

Levando em consideração os valores acima, podemos constatar que é mais barato alugar um carro por até três dias por semana que comprar um carro e mantê-lo.

Dias de aluguelR$/DiáriaR$/SemanaR$/MêsR$/Ano
15R$63,43-R$951,50R$11418,00
30R$49,50-R$1485,00R$17820,00
(Fonte: rentcars.com.br)
Porem, no caso de aluguel quinzenal acaba sendo mais barato alugar um carro que comprar um, devido a possibilidade de negociar descontos.

OBS: Vale lembrar que o aluguel de 3 dias por semana ou o aluguel mensal só valem a pena se o motorista não precisar alugar mensalmente uma vaga de garagem.


Carro x Transporte alternativo

Na comparação entre o carro e o transporte alternativo temos que dar um peso maior ao quesito qualidade e segurança já que o transporte alternativo sempre será mais barato que o carro. Então em que momento o transporte alternativo compensa?

Se irá  percorrer de 1 km á 2 km por dia, dê prioridade a caminhada, além de não ter custo nenhum estará fazendo bem a sua saúde.

Para 3 km até 6 km por dia adote uma bicicleta, porque chegará muito mais rápido a seu destino, sem gastos, sem emissão de poluentes, sem danos a sociedade, pois será menos um veículo no transito, além de gerar mais benefícios para sua saúde. É cada vez mais frequente encontrarmos ciclovias nas principais cidades do país.

Para 7 km em diante tente optar pelo transporte público, todo nos sabemos que as políticas de transporte em nosso país ainda tem que melhorar muito, mas caso o transporte publico (Ônibus, metrô ou Van) seja a melhor opção para o trajeto que realiza diariamente não pense duas vezes, seu bolso agradece. Caso contrario, opte pelo Táxi e se possível com mais de um passageiro diminuindo o número de carros na rua e os custos.

Antes de comprar um carro não pense só em você, afinal vivemos em um ambiente coletivo e só através da conscientização de todos teremos um mundo como menos poluição, menos
transito e mais qualidade de vida e saúde. Pois usando outros meios de transporte além de mover a economia estará fazendo um bem a você mesmo.

Temos que resgatar a cidade para todos e para isso andar à pé, usar a bicicleta para ir ao trabalho, comprar um scooter elétrico ou bicicleta elétrica, ou até arriscar um ônibus que quase dobrou a velocidade média, o transporte coletivo está longe de atender as necessidades da população, mas a faixa exclusiva é um bom início. Todos ganharão com uma cidade mais limpa, com menos stress ao pedestre e meios de transporte mais efetivos. Faça sua parte! 


Simplifique
Especialmente nas grandes cidades, há ainda um fator essencial que pesa na escolha já que o trânsito é igual para todos. É preciso avaliar o custo-benefício de se ter um veículo que vai demorar às vezes horas, para leva-lo de um lugar ao outro tornando o que antes era prazer em confinamento estressante, afinal ninguém consegue aguentar muito tempo no transito.

Para aqueles que estão pensando em comprar um carro novo, recomendo cautela, pois a grande maioria só pensa nos benefícios e no valor da parcela que irá pagar esquecendo dos demais custos.
Para aquele que vem planejando a compra e juntando para adquirir o bem, recomendo que pense com muita calma e analise a real necessidade do mesmo, e para aqueles que não se planejaram e pretendem fazer um financiamento, muito cuidado. Pois estarão contraindo
mais dívidas, e em raríssimos casos uma dívida vale a pena, o que não é o caso na compra de um automóvel. Evite fazer dívidas, pois após comprar o veículo além das parcelas que terá que pagar, existirão as despesas de manutenção que não são pequenas. Tenha muito cuidado pois poderá estar entrando em um parcelamento que não conseguirá pagar, neste caso a compra será um passo rumo ao abismo, que irá tirar seu sono e de sua família.
Simplifique sua vida, no transporte, no trabalho, na sua casa, no dia-a-dia. 
Seu coração agradece!